Categorias Alimentação

Ceia de Natal – Uma Mesa Repleta de Tradições

Além de deliciosos, os pratos da noite de Natal são cheios de significados. Saiba alguns aqui.

A comemoração do Natal é tão poderosa que mesmo aqueles que não são religiosos aproveitam a data para renovar o espírito de solidariedade,reunir-se com a família e os amigos e, claro, saborear os tradicionais pratos do mês de dezembro.

A festa cristã celebra o nascimento do menino Jesus, e cada país tem os seus costumes e tradições para comemorar, inclusive quando se trata de comida. Se na Alemanha será comum uma mesa com carne de porco e doces como pão de mel e amêndoas torradas, na Polônia você encontrará peixe e vinho branco. Já os franceses preferem peru e frutos do mar, enquanto os australianos comemoram na praia e a sobremesa tradicional é o pudim de ameixas flambadas.

Origem da Ceia

A literatura liga a origem da ceia a um costume da Europa antiga, em que as pessoas deixavam as portas de casa abertas para receber viajantes e peregrinos e assim confraternizarem juntos. A tradição espalhou-se pelo mundo, e no Brasil,país majoritariamente católico, ela é bastante forte.

Uma das principais influências foi o peru de Natal, originário dos Estados Unidos do Dia de Ação de Graças, desde 1621, como símbolo da fartura. A tradição chegou pelos imigrantes no século 19.

As frutas secas e oleaginosas eram utilizadas na Roma antiga. As avelãs evitavam a fome, as nozes simbolizavam fartura e as amêndoas amenizavam os efeitos da bebida.

A mesa de frutas também veio da Roma antiga, quando eram banhadas em ouro, e foi incorporada com facilidade em um país tropical como o Brasil. Já a rabanada é de influência portuguesa e o vinho simboliza o sangue de Cristo, o sagrado e a fertilidade.

E o amado panetone? Esse conta com várias histórias bastante peculiares. Sua origem vem de Milão, na Itália. Uma das versões diz que em 900 d.C. um padeiro chamado Toni, exausto de tanto trabalhar, colocou por engano uva-passa no pão.Ao perceber o erro, para “consertar”, adicionou frutas cristalizadas, sem imaginar que o seu “pani di Toni” faria tanto sucesso. Outra versão diz que o padeiro estava apaixonado e empregou-se na padaria do pai de sua amada, criando para ela um pão especial. Seja lá qual for a verdadeira história, o fato é que o panetone é um clássico nas mesas brasileiras até hoje.

E você? Faz questão das comidas tradicionais ou tem as suas receitas “secretas”?Seja lá como for a sua ceia, o importante é deixar vivo o espírito natalino, ao lado de pessoas queridas.

Andrea Alves

Compartilhar
Publicado por:
Andrea Alves

Postagens recentes

Cresce procura por serviços de saúde on-line durante a pandemia

Cada vez mais pessoas optam por cuidar da saúde com segurança, evitando frequentar locais públicos…

6 dias atrás

Abril Azul – mês da conscientização sobre o autismo

Infelizmente portadores do transtorno do espectro autista ainda sofrem muito preconceito. Campanha alerta para a…

6 dias atrás

Mente sã, corpo são

Saúde mental e saúde física estão relacionadas. Bons pensamentos refletirão positivamente na sua saúde, assim…

6 dias atrás

Conheça os benefícios do treino com faixa elástica

As faixas elásticas podem ser extremamente versáteis na hora de se exercitar em casa. Veja…

6 dias atrás

Quer ajudar durante a pandemia?

Algumas iniciativas podem auxiliar pessoas carentes nestes difíceis tempos de pandemia. Saiba como você pode…

6 dias atrás

Alimentação adequada fortalece o sistema imunológico

O papel do alimento como um dos mais relevantes fatores de promoção da defesa no…

6 dias atrás