Início » Por que Meditar

Por que Meditar

por Andrea Alves
POR QUE MEDITAR

A meditação traz diversos benefícios, tais como melhorar a respiração e a qualidade do sono, diminuir a ansiedade e promover o autoconhecimento, entre tantos outros. Quer começar? Veja como:

A técnica da meditação pode trazer resultados muito benéficos, como a diminuição do estresse, a melhora da concentração e do estado emocional de um modo geral. Mas tudo isso, como explica o professor de yoga e meditação e diretor do Namaskara Yoga e Meditação, Mário Reinert, é apenas consequência do autoconhecimento que a prática traz.

“Tem uma frase de que gosto muito: ‘Minha mente é um bairro perigoso que prefiro não ir sozinho’[1]. Nossa mente é um território desconhecido. E quando iluminamos esse território passamos a ter uma outra relação com nós mesmos.”

De acordo com Reinert podemos dividir meditação em duas partes. A primeira é o estado meditativo, ou quarto estado (turiya). Os sábios da antiguidade[2] descobriram que há quatro estados: acordado, dormindo, dormindo e sonhando e o meditativo, também conhecido como dhyana.

“Há pesquisas que mostram que no estado meditativo o ser humano, embora permaneça consciente, consegue acessar ondas cerebrais que só conseguiria atingir se estivesse em estado de sono REM ou em estado de sono profundo (ondas DELTA ou TETA[3]). É um estado modificado de consciência, hoje aceito pela ciência.”

Já a segunda parte é a meditação como prática, o que fazer para atingir o estado meditativo. “Todas as práticas meditativas trabalham a atenção. E dentro da atenção há o trabalho da concentração (dharana), de onde partimos para o estado meditativo.”

Reinert diz que para se chegar a essa concentração deve haver, no início, um esforço. “Você se perde nos pensamentos, volta para a (concentração na) respiração. Quando se chega ao estado meditativo a mente se concentra em um único ponto e não há esforço, mas sim uma atenção espontânea. Desse ponto a concentração se espalha para um fluxo de pensamento ou para um ‘vazio’ da mente, onde há uma pacificação. A palavra latina meditar (meditatum) significa ‘voltar-se para o centro’”.

O professor explica que um dos estágios do yoga usado na meditação é o pratyahara, (recolhimento dos sentidos) em que usamos os nossos sentidos para chegarmos ao recolhimento e ao estado mental profundo. Traduzindo: é possível meditar observando ou escutando algo. “Uso os sentidos que normalmente me dispersam para ir além deles.”

Meditação, dias atuais e pandemia

Em uma das pesquisas[4] realizadas pelas Universidades de Virgínia e Harvard (EUA) indivíduos foram colocados em uma sala sem estímulos, somente com a possibilidade de se darem choque (moderado), caso quisessem. Dois terços dos indivíduos masculinos e um quarto das mulheres preferiram dar choques em si mesmos, ao invés de ficarem quietos com os seus pensamentos. “Isso mostra um pouco em que sociedade estamos vivendo. A pandemia trouxe ainda mais estes aspectos. Ela potencializou estas dificuldades”, analisa Reinert.

“Por isso a meditação é importante. Ela pode nos levar a um estado de pacificação e desenvolver a capacidade de ficarmos ‘com nós mesmos.’”

Lembra quando falamos do quarto estado, que atinge o estado ‘de sonho’? “Hoje sabemos que o sonho tem um papel muito importante, não somente ligado à memória, mas para lidar com as questões emocionais. A meditação, pelo fato de atingir este estado de ondas mentais similar ao estado de sonho, cria essa ponte,

o acesso a questões que não seria possível conscientemente”, enfatiza Reinert.

Efeitos fisiológicos e psicológicos

Os benefícios da meditação vão desde a melhora do aprendizado e memória, diminuição do envelhecimento[5], redução do estresse, o que torna possível um maior controle das emoções. No que se refere à parte psicológica podemos ir mais longe, pois a melhora ocorre no estado emocional em geral.

“Um aluno, por exemplo, se recuperou da síndrome do pânico só com técnicas de meditação e respiração. Já acompanhamos a evolução de várias pessoas que, com a prática, conseguem lidar muito melhor com essas questões.”

Auto consciência (Meta Awareness)

A meditação vai lhe trazer também a auto consciência. “Você aprende a observar o fato sem ser engolido por ele.  A gente usa a metáfora do rio: uma coisa é estar dentro do barco e ter à frente uma corredeira. Você vai ter medo de se acidentar. Mas se está olhando da margem tem outra relação com o problema. No processo meditativo percebemos que não somos os nossos pensamentos. Eles vêm e vão, e você ‘observa da margem do rio’ e consegue lidar melhor com a ansiedade e as frustrações. Vai tendo consciência de si mesmo.”

Dica para Iniciantes

Veja aqui as dicas do professor de yoga e meditação Mário Reinert para quem quer dar início à prática da meditação:

  • O ideal é ir aos poucos

“Não adianta querer fazer muito tempo da primeira vez, pois provavelmente o seu corpo e mente não aguentarão.” O ideal é a orientação de um profissional. “O importante é começar e criar uma rotina. Os resultados vêm gradativamente. Também não desanime se na primeira tentativa não der certo. Procure uma técnica adequada para você, pois nem toda técnica é adequada para qualquer pessoa.” (ver quadro Diferença entre Meditações).

  • Escolha um canal

 Hoje há vários aplicativos e institutos ministrando a prática online por conta da quarentena. Mas Reinert conta que antes da pandemia a meditação em grupo era a escolha de algumas pessoas. “Alguns preferem o professor do lado para orientar, têm muitas dúvidas. Depende de cada um.”

  • Tempo ideal

Segundo Reinert há estudos que demonstram que a partir de 10 minutos já há benefícios. “Mas consideramos que a partir de 20 minutos por dia você já consegue benefícios bastante consistentes. Quanto mais tempo meditar, mais benefícios acaba ganhando.”

De olho nos impostores

  • Muitas vezes se usa a meditação como fachada para outras questões. Cuidado com charlatões. “Pesquise, veja a seriedade da instituição”, recomenda Reinert. “O importante é buscar uma instituição ou plataforma confiável, cuja metodologia passe a técnica e os ensinamentos de maneira adequada.”

Diferenças Entre as Meditações

Há vários tipos de meditações, que geram respostas mentais e físicas distintas. “Enquanto a meditação da respiração vai diminuir o batimento cardíaco, outras como a do amor e de bondade podem aumentar. Todas serão benéficas dentro de seus conceitos, mas não podemos botar todas ‘no mesmo balaio’.

Existem também meditações ligadas a institutos religiosos, como a meditação cristã e a do budismo, bastante conhecida; assim como o ensino da meditação na forma laica.

Mindfulness

“A meditação não é mindfulness  (veja aqui a matéria completa) e sim um dos seus aspectos. Há várias formas diferentes de meditar e o mindfulness é uma dessas variantes. Ela é muito interessante e é positivo que as pessoas o façam, porque traz o autoconhecimento, a capacidade de observação, de não reação etc. Mas existem algumas limitantes dentro do processo. A meditação inclui visualizações, técnicas meditativas, além vários outros aspectos, de um lado compassivo e de amorosidade, que o mindfulness sozinho não engloba”, alerta o professor.

Fonte:

@namaskarayogabr

@marioreinert

Alguns Canais de Meditação:

Namaskara Yoga e Meditação

www.namaskara.com.br

Aulas online e cursos online, como Meditação e Redução do Estresse

Aplicativos de Meditação

Insight Timer

Lo Jong

Head Space

Medite.se

Para Saber Mais:

Documentário Netflix – Meditação Guiada

https://www.netflix.com/br/title/81280926

Vídeo: How Meditation Can Reshape Our Brains: Sara Lazar at TEDXCambridge – 2011: https://youtu.be/m8rRzTtP7Tc


[1] “My mind is a bad neighborhood and I try not to get into alone.” (Anne Lamott, escritora e ativista norte-americana).

[2] https://pt.wikipedia.org/wiki/Turiya

[3] https://amenteemaravilhosa.com.br/tipos-de-ondas-cerebrais/

[4] http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2014/07/estudo-mostra-que-pessoas-preferem-se-autopunir-ter-que-pensar.html

[5] https://www.minhavida.com.br/bem-estar/materias/12278-meditacao-retarda-o-envelhecimento-celular

Deixe um comentário

Você pode gostar

Utilizamos cookies para proporcionar melhor experiência online. Ao navegar aqui, você concorda com nossa política de privacidade e o uso de cookies. Aceito Leia mais