Início » A Música Como Remédio

A Música Como Remédio

por Andrea Alves
A MÚSICA COMO REMÉDIO

A musicoterapia ajuda a combater diversos males, como depressão, ansiedade e estresse, e até a enfrentar doenças graves. Saiba como usar a música a seu favor

Não há dúvidas de que a música tem um impacto nas emoções, no comportamento e mesmo na saúde de cada um de nós. Ela afeta a cabeça e o corpo, estimula o bom humor, a coordenação motora, a respiração e a cognição.

Mas a lista de benefícios não para por aí. Quem explica é o coordenador dos Serviços de Musicoterapia do Nobre Saúde Hospital de Transição e Retaguarda de Santo André (SP), Adilson Casimiro. “A musicoterapia reduz a ansiedade, o estresse e a depressão e auxilia inclusive no enfrentamento de doenças graves ou em fases terminais. Apesar dos seres humanos terem personalidades diferentes, todos conseguem trazer a música para dentro de si.”

O que é musicoterapia

É um processo que utiliza os elementos sonoros e musicais para promover a saúde. Envolve aspectos físicos, emocionais, intelectuais, sociais e espirituais do indivíduo de qualquer idade.

De acordo com Casimiro o tratamento consiste em um levantamento de dados inicial. “O musicoterapeuta deve fazer esse levantamento com as informações sonoro-musicais do paciente, registros musicais relacionados a alguma memória específica. O tocar de uma música consegue trazer sensações variadas, como por exemplo nostalgia. Isso vai servir de feedback para os próximos atendimentos.”

A sessão pode ser em grupo ou individual, interativa ou receptiva. Na interativa são utilizados três métodos: improvisação, recriação e composição. Na receptiva o foco é na escuta; ou seja, a experiência da audição.

Terapia e Cura

Casimiro explica que a musicoterapia não tem o poder de curar qualquer doença, mas sim de reduzir o seu sofrimento. A terapia com musicoterapia é indicada, por exemplo, para crianças com problemas neurológicos, déficits cognitivos, autistas, portadores do transtorno no déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) ou distúrbio de déficit de atenção (DDA). Para os adultos é indicada para pacientes oncológicos, em reabilitação após comas e que desejam controlar a ansiedade, entre outras indicações.

O poder da música pode surpreender. “Tive um grupo de idosos chamado “Musicando a Vida”, de acolhimento hospitalar. Casimiro conta que o grupo se profissionalizou e hoje é um coral. “Eles agora fazem participações em eventos festivos. Hoje a função deles é melhorar o cotidiano das pessoas e a qualidade de suas vidas!”

No que a Musicoterapia Atua:

  • Ansiedade
  • Estresse
  • Depressão
  • Melhorar expressão verbal e motora
  • Melhorar a respiração
  • Auxiliar tratamento oncológico
  • Auxiliar em tratamentos pós-comas
  • Em crianças, é aconselhada para:
  • Problemas neurológicos
  • Déficits cognitivos
  • Autistas
  • Diagnósticos com TDAH
  • Diagnósticos com DDA

https://www.unh.edu/healthyunh/blog/emotional-wellness/2016/10/feeling-stressed

https://www.bamt.org/music-therapy/what-is-music-therapy.html

Você pode gostar

Utilizamos cookies para proporcionar melhor experiência online. Ao navegar aqui, você concorda com nossa política de privacidade e o uso de cookies. Aceito Leia mais